Seguro

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Todos os astros num só lugar...


O Museu de Cera de Madame Tussauds, em Londres, é sem dúvida, um dos melhores do gênero. No primeiro espaço visitado você passa a fazer parte de uma festa hollywoodiana com astros e estrelas preparados para serem fotografados, apalpados e zoados.

Dali por diante, surpresas e muitos personagens e pessoas interessantes para suas fotos. Afinal, não são todos os dias que você encontra um Steven Spielberg ou a Rainha da Inglaterra.

Vale a pena conferir.


terça-feira, 6 de agosto de 2013

Que tal saborear um Pastel de Belém ?

O Mochileiro40tao invadiu a cozinha onde são produzidos os deliciosos e originais pastéis de Belém. Confira a nossa matéria.


segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Nossos irmãos lusitanos e suas expressões


O navegador português Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil em 1500 e durante muitos anos fomos a maior e mais rica colônia que Portugal teve. Até mesmo a nossa independência foi diferente de outras colônias: o próprio filho do rei resolveu dar um basta e cortar o cordão umbilical, tornando o Brasil uma nação livre. Graças a essa relação histórica, brasileiros e portugueses sempre se deram muito bem. Claro que o brasileiro sempre aproveita o momento para tirar uma com os nossos irmãos lusitanos. Mas não pense que do outro lado do Atlântico a coisa é diferente. Do seu jeito, o português também aproveita para zoar os brasileiros também, principalmente com as expressões idiomáticas.

O que você diria se fosse convidado a "pegar uma bicha para comer um travesseiro da Piriquita ?" ou se alguém dissesse que você tem "macaquinhos na cabeça" ou "que está feita ao bife". Essas e outras expressões fazem com que o brasileiro, ao fazer sua primeira visita a Portugal, brinque com seu anfitrião e quebre qualquer gelo. "Pegar uma bicha" significa ficar numa fila à espera de algo. Já o travesseiro da Piriquita nada tem a ver com aquilo que você provavelmente pode ter pensado. Trata-se de um delicioso doce típico da cidade de Sintra que só é fabricado em uma padaria chamada Piriquita.

"Ter macaquinhos na cabeça" significa andar preocupado com algo e ficar "feita ao bife" é entrar numa situação delicada. Os portugueses se divertem com essas diferenças, principalmente, pelas reações de espanto dos brasileiros de primeira viagem. Essas e outras diferenças fazem com que uma viagem para Portugal seja diferente e divertida. Além de ser um belo país, o povo português é fã do brasileiro, curte as nossas novelas e artistas e, às vezes, dá mais valor para o Brasil do que os próprios brasileiros.

Quando você pensar em fazer uma viagem para a Europa, coloque Portugal no topo da lista de países. Além da facilidade do idioma, você encontrará um povo gentil e educado que fará questão de mostrar o que o país tem de melhor.

Separei algumas palavras para você ir se acostumando.

Brasil
Portugal
Celular
Telemóvel
Moleque
Puto
Presunto
Fiambre
Bacon
Presunto
Cachaça
Bagaço
Banheiro
Casa de banho
Esmalte
Verniz
Fila
Bicha

Locais imperdíveis em Lisboa:

Chiado e Baixa Chiado - centro boêmio de Lisboa. Local das famosas casas de fado.
Praça do Comércio, Arco e Rua Direita - centro antigo de Lisboa.
Belém - bairro de Lisboa famoso pelo pastel de nata, Torre de Belém, Mosteiro dos Jerônimos e Monumento aos Navegantes.
Parque das Nações e Oceanário - Centro de exposições, shopping e cassino.
Castelo de São Jorge - Ali você tem uma vista incrível de toda a cidade.

domingo, 4 de agosto de 2013

Paris agora fala o português.



A cidade de Paris está se tornando um das localidades turísticas mais visitadas por brasileiros. Graças às inúmeras promoções das companhias aéreas e aos pacotes turísticos parcelados à perder de vista, cada vez mais, o brasileiro quer matar a vontade de subir a Torre Eiffel, andar de barco no Rio Sena e fazer compras na Champs-Élysées. Se bem que essa última opção não é para todos os brasileiros, pois os preços são muito salgados.

Mas ir para Paris vale a pena em todos os sentidos: ela é considerada uma das cidades mais belas da Europa e é a que reúne os museus mais importantes da história da arte. Além disso, é um exemplo de cidade planejada e de fácil locomoção através de metrôs e ônibus.

É interesante notar que essa demanda de turistas brasileiros fez mudar o dia-a-dia do comércio parisiense. Não é díficil você ser atendido por vendedores brasileiros ou que falam o português. Nos últimos anos, as lojas da cidade, das mais simples à mais sofisticada, correram para oferecer um atendimento especial para os turistas brasileiros. E não é por menos: os brasileiros só perdem para os chineses no quesito "vamos a las compras".

Entre as centenas de atrações que a cidade oferece, algumas não podem deixar de serem citadas: Torre Eiffel, Arco do Triunfo, Museu do Louvre, Galeria Lafaiete, Moulin Rouge, Rio Sena, Catedral de Notre Dame, ufa… Claro que não listei nem a metade das atrações. Mas assim é Paris, uma cidade que, quando você acha que conseguiu ver tudo, sempre aparece algo a mais para conhecer.

No quesito gastronomia, a cidade é um paraíso. Doces e salgados nas mais variadas formas e cores mexem com a cabeça - e a gula - de qualquer um. Alguns doces, porém, são quase que obrigatórios você experimentar: crepe e eclair (a nossa famosa bomba de chocolate). Quanto aos pratos salgados eu nem arrisco a escolher o melhor. Deixo isso para você.

Deixo a sugestão para um roteiro enxuto de 4 dias na cidade:

Dia 1 - Torre Eiffel e arredores. Mesmo que o final da fila esteja na China, não deixe de subir até o topo da torre. Faça um passeio pelas ruas ao redor desse monumento. Na volta, dê uma esticadinha até o túmulo do Napoleão.

Dia 2 - Museu do Louvre, Praça da Concórdia. É um do lado do outro. O Museu do Louvre é gigantesco. Se você resolver conhecê-lo por inteiro, receio que você deverá morar por lá por um ano. Selecione as alas principais e vá conhecer as obras mais conhecidas. A Praça da Concórdia fica ao lado do Museu e, dela, você avista o Arco do Triunfo e a Champs-Élysées.

Dia 3 - Arco do Triunfo e Champs-Élysées - Depois de visitar o Arco, desça a Champs-Élysées e conheça as lojas das principais grifes do mundo. No final da avenida, à sua direita, você estará em frente aos dois palácios de vidro. Se tiver fôlego, vá passear de barco no Rio Sena à noite.

Dia 4 - Catedral de Notre-Dame, Sacré coeur e Pigalle - Prepare-se para andar. Comece o dia pela Catedral de Notre-Dame, a famosa catedral imortalizada pelo escritor Victor Hugo e seu livro "O corcunda de Notre Dame". Na sequência, pegue o metrô e vá até o outro lado da cidade e visite a lindíssima Catedral de Sacré Coeur (Sagrado Coração). Andando um pouco mais a pé, você estará no bairro boêmio do Pigalle, famoso pelo cabaré Moulin Rouge e pelos sex-shops.

Claro que esse é um roteiro muito enxuto. Há muito mais o que se ver na cidade ou ao seu redor como o excepcional Jardins de Monet, que fica na Normandia e a EuroDisney. Como eu disse, Paris é linda, misteriosa e vale a pena sonhar e se esforçar para algum dia conhecê-la. Nem que seja uma pequena parte.