Seguro

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Antes foram eles. Agora é a nossa vez...

Monumento aos Descobrimentos
Num passado distante e a uma certa altura do campeonato, os portugueses tiveram que se lançar ao mar. Foi o período dos descobrimentos, a expansão portuguesa e a busca de novas rotas marítimas e terras. Esse conjunto de viagens durou de 1415 a 1543 e ajudou a definir o mapa mundial.
Como todos já sabem, em 1500 Pedro Álvares Cabral aportou em terras brasileiras, transformando Portugal num reinado forte e cobiçado por outros países ou reis.
De lá pra cá, o Brasil se tornou independente - graças a outro português com jeitinho brasileiro - D. Pedro I e seguiu seu rumo.
Durante anos, Brasil foi sinônimo de crise, enquanto a Europa se apresentava como uma alternativa de vida para muitos brasileiros. Hoje, a situação econômica dos dois países, se comparado com outras épocas, se inverteu. Portugal passa por uma crise econômica, a mesma que balançou a Grécia, Irlanda e Espanha.
Mas, mesmo com a crise, os portugueses  não deixam a peteca cair e viram que o turismo pode ser uma saída para a crise.
Uma leva de turistas brasileiros está tomando Lisboa. Em todos os lugares, você praticamente tropeça em brasileiros que, segundo a taxista portuguesa Dona Maria Francisca, estão gastando mais do que os americanos.

Napoleão é o cara... ou melhor, foi.

Arco do Triunfo
Para alguns ele foi o primeiro anticristo descrito por Nostradamus. Para outros, um herói. De qualquer forma, a verdade é que Napoleão Bonaparte foi o cara. Imperador da França e responsável pela expansão do Império francês, ele conseguiu conquistar toda a Europa e norte da África, chegando até mesmo ser coroado como Rei de Roma.
O Arco do Triunfo, localizado numa das extremidades da Avenida Champs-Elyseés foi construído para homenagear as vitórias militares de Napoleão. Sua construção durou exatos 30 anos (1806 - 1836) e com seus 50 metros de altura, é o maior Arco do Triunfo do mundo, superando os arcos romanos. Aliás, a inspiração para construir essa obra veio de Roma Antiga, quando os generais registravam nessas construções as histórias de suas batalhas.
Para subir no topo do arco você paga 7 euros. Para passar por baixo do arco, você não paga nada. Valeu Bonaparte !

Aqui o bicho pega...

O lendário Moulin Rouge.
Pigalle: guarde esse nome quando for visitar Paris. Esse é o bairro mais picante da cidade. São centenas de lojas, sex shops, casas de espetáculos adultos, enfim, um verdadeiro parque de diversão para quem gosta de sexo.
O Metrô para bem na porta. Ao sair da estação você dá de cara com o Sexdrome, um verdadeiro shopping center sexual de 3 andares onde você encontra de tudo: de acessórios, DVDs à prostitutas no balcão prontas para te atender.
Um programa na casa não é lá muito barato: para apenas assistir a um strip teaser - sem direito a nada - o felizardo terá que desembolsar 30 euros. Os valores aumentam consideravelmente se o cliente desejar mais ação, podendo chegar a 700 euros uma festinha a la Berlusconni, ou seja, um Bunga Bunga completo.
Nesse  bairro também encontra-se o famoso Moulin Rouge, um teatro de shows eróticos e que, nos dias de hoje e pela animação e ofertas da vizinhança, pode ser considerado conservador.

Por que o Museu do Louvre é O MUSEU ?

Ala do Egito Antigo no Louvre
O Museu do Louvre é "O MUSEU !" Além de giganstesco, ele reúne um patrimônio de obras de arte, antiguidades e documentos que, dificilmente, um outro local conseguirá superá-lo. Mas essa animação ao falar do Louvre não se refere apenas a isso.
Ao contrário do que muitos pensam, o Louvre não é aquele museu chato, um depósito de coisas velhas e empoeradas. Ele é dinâmico, vivo, interativo e, o mais importante: te dá a liberdade para você olhar, ler, fotografar e filmar o que quiser.
Os funcionários se limitam a apenas observarem sentados em suas cadeiras no canto da sala. Lá dentro, você pode simplesmente sentar no chão em frente a seu quadro favorito e ficar curtindo, tietando a obra. Grupos de estudantes fazem isso junto com seus professores. Não é raro você ver 20 jovens sentados no meio do corredor anotando as explicações do professor que usa o Museu como uma grande, dinâmica e real sala de aula.

Para começar bem a semana !

Ontem, no facebook, minha amiga Mariana postou um link de um vídeo que me chamou a atenção. Trata-se de uma chamada do DVD de Nick Vujicic, um australiano que nasceu sem as pernas e braços devido a rara síndrome Tetra-amelia. Apesar de todas as dificuldades encontradas na infância e adolescência, ele seguiu em frente e criou uma ong chamada Life Without Limbs (Vida Sem Membros). Hoje ele realiza palestras motivacionais para crianças, jovens e adultos no mundo todo.

Abaixo, segue o vídeo. Tenho a certeza de que, após assistir, o mundo mudará ao seu redor.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A Praça do Comércio e a ajuda providencial.

Praça do Comércio.
A Praça do Comércio, ou Terreiro do Paço é uma das maiores praças da Europa e, durante dois séculos abrigou os palácios dos reis de Portugal.
Na foto, a estátua de D. José e, ao fundo o Arco Triunfal da Rua Augusta. Hoje a praça é usada para eventos e é um importante ponto turístico da cidade de Lisboa.
Da praça você pode pegar o bonde E15 para Belém. Agora a dica importantíssima: esse bonde, ou carro elétrico, custa 2,50 euros e você pode adquirir o bilhete nas catracas eletrônicas dentro do próprio veículo. Mas, essas catracas só funcionam com moedas. Hoje passei um apuro porque achei que o bilhete que eu tinha também servia para a viagem. Mas, dentro do bonde, descobri que não e o pior: não tinha moedas.
O risco é você ser pego por um dos fiscais da companhia e tomar uma multa de 70 euros. A minha salvação foram três lindas jovens: Luana, Diana e a Mariza que me socorreram com uma moeda providencial. Em tempo: a Diana é cadeirante e estava indo a uma cerimônia receber um prêmio por sua pesquisa sobre acessibilidade. Parabéns pelo prêmio e obrigado pela gentileza !!!!
P.S. Espero as fotos do prêmio para postar aqui no site...rs

O idiota e sua frase imbecil.

Uma frase idiota escrita por um imbecil. Ou vice-versa.
Pois é, idiotas são seres que, infelizmente, vivem em todos os lugares. Essa pixação foi feita numa passagem para o Castelo de Sâo Jorge, um dos pontos turísticos mais bonitos e importantes de Lisboa.
Milhares de turistas sobem o morro em direção ao castelo, de onde se tem uma visão privilegiada de toda a cidade. No caminho, ao redor do castelo, os inúmeros prédios históricos estão sendo reformados, dando uma visão muito mais bonita ao local.
Mas, como disse no primeiro parágrafo, infelizmente pessoas idiotas tem em todos os lugares e o autor dessa frase, encaixa-se no perfil. Como a frase é em inglês, não dá pra tecer maiores comentários. Só lamento o fato de ainda não terem apagado essa pixação, uma vez que Lisboa está recebendo um grande número de turistas de todo o mundo, principalmente brasileiros.
Turista pode ser chato, nunca terrorista.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Energia e FÉ...

Catedral de Fátima.
Entre 2007 e 2009 realizei várias palestras sobre o livro "O Segredo" usando também como base os ensinamentos de Deepak Chopra em seu livro "As Sete Leis Espirituais do Sucesso". O tema central dos livros é a energia do Universo, aquela que dá a força necessária para seguir em frente, independente do que te aconteça. Em resumo, é a energia da Fé. É acreditar naquilo que ainda não aconteceu, mas que, com certeza, acontecerá.
Na etapa final da viagem, em Lisboa, resolvi dar uma esticada para a cidade de Fátima, localizada à 130 km  da capital portuguesa.
Ontem, para me organizar, fui até a estação Oriente ver os horários dos comboios, ou trem. Com o horário na mão, levantei-me cedo e botei o pé na estrada. Chegando lá descobri algumas coisas interessantes: uma é relacionada à espiritualidade e a outra, informações turisticas. A parte turística é que para ir para Fátima a melhor solução é ir de AutoBus, ou ônibus. Isso porque a estação de trem de Fátima fica à quase 30 km do santuário e é uma mão-de-obra lascada fazer esse trajeto.
Já o ônibus, além de ser mais barato, sai as 8h20 da manhã e para à 200 metros do Santuário de Fátima, ou seja, mais fácil impossível.
A parte espiritual tem a ver com a energia do local: paz é o que você encontra nessa pequena cidade. A mesma sensação boa que senti em Assis, terra de São Francisco, encontrei em Fátima. Centenas de peregrinos pagam suas promessas, oram, acendem velas e veneram Nossa Senhora de Fátima, a Santa que apareceu para os 3 pastores em 1917 e que deixou uma mensagem importante para todos: tenham fé e pensem no coletivo.
Abaixo reproduzo um resumo da mensagem, retirado do site oficial do Santuário.


A Mensagem de Fátima é um convite e uma escola de salvação. Foi iniciada pelo Anjo da Paz (1916) e completada por Nossa Senhora (1917). Foi vivida de maneira histórica pelos Três Pastorinhos – Lúcia, Francisco e Jacinta.
A mensagem de Fátima sublinha os seguintes pontos:
- a conversão permanente;
- a oração e nomeadamente o rosário,
- o sentido da responsabilidade colectiva e a prática da reparação.
A aceitação desta mensagem traz consigo a Consagração ao Coração Imaculado de Maria, que é símbolo de um compromisso de fidelidade e de apostolado. As orações ensinadas em Fátima pelo Anjo e Nossa Senhora ajudam a viver a Mensagem, que, como disse João Paulo II, em Fátima em 1982, é a conversão e a vivência na graça de Deus.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Um musical para os fãs da banda Queen

Na fachada do teatro, uma homenagem à Freddy Mercury
Num futuro distante, os instrumentos musicais foram proibidos. Tudo é gerado e produzido por uma grande companhia. Esse é o mote do musical "We Will Rock You" que tem na sua trilha sonora, apenas músicas da banda inglesa Queen.
O espetáculo é incrível, vibrante e com toda a super-produção que um musical inglês deve ter. São mais de 20 atores que cantam, dançam, tocam e agitam o grande público que lota o teatro há mais de 9 anos, 2 vezes ao dia.
Não vou contar detalhes da história, apenas digo que vale a pena gastar os 27 pounds. Os caras cantam muito e os efeitos visuais são de pirar qualquer um. A dica é comprar os ingressos nas lojas de tickets com descontos espalhadas na Picadilly. Evite comprar direto no teatro: vai pagar muito mais caro !
O site oficial do musical é : http://www.wewillrockyou.co.uk/
Inclua no seu roteiro se você estiver indo ou pensando em ir para Londres !

Nessa semana, tem Pastéis de Belém...

Os pastéis e o vinho do porto: combinação perfeita.
Consegui fechar com o marketing dos Pastéis de Belém uma visita e produção de matéria sobre esses famosos pastéis.
A pastelaria fica em Belém e é famosa por seus doces, em especial, o Pastel de Belém que leva em sua receita alguns ingredientes secretos e que são guardados à sete chaves há anos.
O nome Pastel de Belém é também uma marca registrada que só essa pastelaria pode usar no mundo todo. Aliás, conta-se a boca pequena que uma famosa rede de fast-food brasileira foi acionada e teve que mudar o nome de uma das sobremesas.
Até mesmo em Portugal, os demais locais que vendem o doce chamam de Pastel de Nata, para não bater de frente com a marca.
Burocracias à parte, a verdade que o Pastel de Belém é realmente diferente dos concorrentes. Ele é servido quente e o ideal é comê-lo acompanhado de uma taça de vinho do Porto.

O paraíso das delícias...

É duro segurar a boca com esses doces.
Pizza italiana ? muffin inglês ? clepe francês ? esqueça tudo isso. Na minha opinião o melhor lugar da Europa para se comer bem e barato é Portugal.
Em Lisboa, em quase todos os restaurantes você tem os "PF´s" - pratos feitos que vem com comida suficiente para alimentar qualquer bom garfo brasileiro. Os pratos daqui são muito parecidos com os do Brasil, também pudera, milhares de brasileiros trabalham nas cozinhas lisboetas e dão o toque especial na comida.
Por 5 euros você come um prato com picanha, batata frita, arroz e feijão preto, mais bebida e café. Os restaurantes com as famosas bacalhoadas também tem preços acessíveis e você ganha de brinde, um show de fado.
O fato de ter disponível esses pratos fazem com que os portugueses fujam um pouco dos sanduíches, muito comuns nos demais países europeus. Em Londres, por exemplo, o café da manhã típico dos ingleses é praticamente um almoço pra gente: bacon, ovos, pão, carne, café e, se bobear, rola até um feijão. Argh... Haja estômago...

domingo, 20 de fevereiro de 2011

O velhinho que ainda funciona.

O metrô é velho, mas funciona bem.
O metrô de Londres, ou Underground ou The Tube é o sistema de metrô mais antigo e extenso do mundo e foi o primeiro a operar com comboios elétricos. A data inicial de operação é 10 de janeiro de 1863.
Andar pelos trens e estações de Londres é uma experiência interessante, porque você toma contato com o dia-a-dia dos sisudos ingleses constrastando com os alegres e barulhentos turistas.
As estações são todas muito próximas e todos os pontos turísticos da cidade tem uma bem na porta, ficando muito fácil andar por toda a cidade.
Em pouco tempo você se acostuma e começa a montar os trajetos: desce nessa estação, pega um outro trem para outra e lá se vai.
A dica é comprar um passe de uma semana. Você paga 32 libras, recebe um cartão magnético e anda a vontade por 7 dias em todo o sistema de transporte público da cidade. Saí muito mais barato do que ficar comprando picado, passagem por passagem.
Ah, os famosos ônibus vermelhos de 2 andares também aceitam esse cartão.

Mais fotos do Museu de Cera de Madame Tussard

Johnny Deep

George Cloney

Comandante Picard

Robin William

The Beatles

Adolf Hitler

Amigos: me casei com Julia Roberts...

Eu e a dona patroa.
Às vezes o destino prega algumas peças e uma delas foi conhecer, em Londres, a Julia Roberts. Foi tudo muito rápido. Em poucos segundos, estávamos posando para as fotos do mesmo jeito que rolou em Nothing Hill. Brincadeiras à parte, qualquer mortal pode posar ao lado de Julia Roberts, Brad Pitt, Angelina Jolie, Marlon Brando e inúmeros outros astros e estrelas no Madame Tussard, um dos museus de cera mais importantes do mundo.
Confesso que tinha um certo receio de ir ao museu, afinal a entrada não é muito barata: 28 libras na bilheteria e 26 nas lojas de venda de bilhetes da Picadilly. Mas, ao entrar no museu e ver a perfeição das estátuas e a farra que é fotografar os bonecos, você vê que vale a pena botar a mão no bolso e visitar.
Por fora, o museu parece ser pequeno. Mas, lá dentro são inúmeras exposições tematizadas com direito a passeio de trenzinho e um cinema 4D com os heróis da Marvel.
Abaixo, coloco mais alguns "novos, porém estáticos amigos".

Se a estátua seguir realmente as medidas, a Britney é muito gata...kkkkk








A impressão que dá é que o cara vai se mexer a qualquer momento e explodir alguma coisa...








Sorry Brad, mas você está muito paradão....

Abbey Road e o culto pop

Só faltaram os outros 3 Beatles...
Parece incrível o que um movimento faz com as pessoas. Mesmo quem não é beatlemaníaco não resiste a tentação de tirar uma foto igual a imortalizada no décimo-segundo disco dos Beatles, o Abbey Road. À poucos metros da faixa funciona o estúdio onde o quarteto de Liverpool realizou diversas gravações.
Até essa rua servir de título e ser fotografada era uma rua comum, da periferia de Londres. A idéia de fazer a foto foi de Paul McCartney e a sessão durou apenas 10 minutos, isso porque John Lennon queria voltar logo para o estúdio para dar continuidade aos trabalhos. Ao todo, foram feitas 6 fotos.
É uma experiência divertida, isso porque é uma rua comum onde os turistas disputam seus momentos fotográficos ao som de buzinas dos carros e ônibus que passam a toda velocidade pelo local.
Quando um motorista de alma santa resolve parar, a festa começa. São clones de Beatles andando de um lado para outro - com direito a uma paradinha no meio do caminho - para terem seus minutos de glória imortalizados em cima de simples faixas brancas pintadas no asfalto cinza.
P.S.: claro que tirei a minha !!!!

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Um museu para se divertir. Acredite, se quiser !

Boneco do homem mais alto do mundo: 2,73 m
Que tal comparar a sua altura com a do homem mais alto do mundo ? Ou subir toda a família numa balança para ver se consegue quebrar o recorde do homem mais gordo do planeta ? Esse é o Museu Ripleys Believe it or Not de Londres, ou como conhecemos no Brasil: Museu Acredite, se Quiser !
Durante vários anos, o cartunista Robert Leroy Ripley viajou por todos os cantos do mundo catalogando e colecionando objetos estranhos e, muitas vezes, bizarros, provando que sua frase "truth is stranger than fiction" "a verdade é mais estranha do que a ficção" estava totalmente correta.
No Brasil, a série de TV apresentada pelo ator Jack Palance tornou o bordão - Acredite, se Quiser ! - uma expressão incorporada no dia-a-dia dos brasileiros.
O Museu de Londres - um dos maiores, entre os 31 existentes do mundo - está muito bem localizado num prédio central da Picadilly Circus e, todos os dias, centenas de turistas fazem fila para visitarem uma exposição que reúne objetos estranhos, alguns bizarros e reais do mundo todo, espaços interativos para adultos e crianças e algumas surpresas. Uma delas é o divertido labirinto de espelhos e luzes que poderá fazer você ficar - literalmente - morando no museu se não achar a saída.
Outro fato que chama a atenção é o tratamento dado aos visitantes e a alegria dos funcionários: no lugar dos sisudos e práticos bilheteiros, você dá de cara com uma galera alegre e bonita que, muitas vezes, arriscam até falar o português. Acredite, se quiser !

Ripleys Believe it or Not ! London
Picadilly Circus 1
http://www.ripleyslondon.com/

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Opções culturais free em Londres.

Fachada da Galeria Nacional
Londres é uma cidade cara com certeza. Isso porque uma libra custa quase três reais, daí é inevitável fazer as contas antes de comprar qualquer coisa. O bom é que em relação ao turismo, há um fato excelente: as atrações "municipais" são quase, na sua maioria, gratuítas.
O Museu da História Natural e a Galeria Nacional de Artes são dois exemplos de locais que valem a pena serem visitados e o melhor: não se paga nada !
A Galeria Nacional fica na Trafagar, a praça central da cidade e reúne grandes obras de artistas de todas as nacionalidades. No mínimo você precisa dispor de umas duas horas para visitar boa parte das pinturas expostas. São mais de 2.300 obras, lojas, café e, eventualmente, shows musicais ao vivo.
Já o Museu de História Natural fica pertinho da estação de metrô (underground) South Kensigton e é um dos 3 maiores museus da cidade. Ele foi fundado em 1881 e reúne coleções históricas como os espécimes coletados pelo naturalista Charles Darwin. É um museu que foi pensado também nas crianças: muitas exposições são interativas e, o principal, divertidas. Não deixe de visitar a seção Cocoon, uma construção moderna que reúne tecnologia e diversão.

Serviços:

Galeria Nacional - http://www.nationalgallery.org.uk/
Museu de História Natural - http://www.nhm.ac.uk/

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

A beleza da velha-jovem senhora.

Pode sentar que o leão é manso !

Londres é uma cidade sem igual. Um dia nela, já dá pra entender o porque ela atraí pessoas do mundo todo. Seus ônibus vermelhos de dois andares, a mistura entre o passado e o futuro, seus metros organizados, suas ruas comerciais, seus carros com volante ao contrário são alguns elementos que tornam essa cidade diferente. Nas ruas, uma mistura de raças e cores. Ao lado das lindas e altas loiras inglesas, você se depara com as indianas e árabes com suas cabeças cobertas.
No comércio, a predominância é de indianos nos caixas. Algumas vezes você tem a impressão de que entrou na loja do Abu, personagem do desenho Simpsons. Cada estação de metrô é também um mini-shopping com mercados, livrarias e comida, muita comida de todas as partes do mundo.
Em São Paulo, achar um Starbuck Café é meio complicado. Aqui não, tem uma loja em cada esquina e em cada estação de trem ou metrô.  Hoje fui conhecer a Picadilly Circus, uma região que reúne os teatros, casinos e restaurantes. O lugar é uma festa de cores e ofertas de espetáculos. Aqui, as peças tem apresentações diárias e em vários horários. Descobri que o Museu do Acredite Se Quiser tem um brasileiro cuidando do marketing. Vou tentar uma entrevista.
Fechei o dia tomando um chocolate quente em frente ao Big Ben. A chuvinha chata, o frio intenso e a canseira não me animaram a andar mais. Mas, amanhã tem mais... muito mais.

VIAJANDO DE TGV

Para quem tem a curiosidade de viajar entre Paris e Londres usando o TGV, adianto que a viagem não trás fortes emoções, apesar do trem estar quase voando sobre os trilhos. A viagem é rápida e você desembarca no meio de Londres, na estação Sta Pancras, que fica ao lado do metrô.
Antes de embarcar, porém, você precisa passar pela imigração que fica na estação francesa Gare du Nord. Após pegar seu bilhete, você deve preencher o questionário da imigração inglesa e passa, primeiro, pela imigração francesa para pegar o visto de saída do país. Após andar 2 metros, você já muda a tecla SAP e começa a falar inglês para pegar o carimbo de entrada para a Inglaterra.
Com o passaporte em mãos, você vai para outro guichê que vai realmente te autorizar ou não a sua entrada. Confesso que duvidei da minha ida. A mulher – uma negra enorme com cara de brava – me perguntou tudo e quis ver se eu tinha dinheiro, onde ficaria, o que eu fazia no Brasil. Só faltou perguntar a cor da cueca !
Após o interrogatório, finalmente ela me liberou. Fui direto para o trem, sentei quietinho e nem me mexi até que a máquina começasse a se mover. Ao meu lado, uma senhora muito simpática começou um diálogo e fomos trocando informações sobre os dois países e seus povos até a chegada em Londres.
O trem chega na estação St. Pancras, que fica no meio da cidade. Mais uma vez, a senhora fez questão de me mostrar a direção que deveria seguir e me deu conselhos de como andar com segurança pela cidade. É por essas e outras que viajar é um aprendizado e uma oportunidade de conhecer pessoas boas e prestativas que se preocupam com as outras. Independente do idioma.

Quer ficar sem cartão de crédito na Europa ? Compre no site da Eurostar !

Por pouco eu não chego...

Embora aparentemente o problema esteja solucionado, é meu dever de comunicador relatar o que aconteceu durante uma frustada, desgastante e cara tentativa de comprar uma passagem de trem pelo site da www.eurostar.com
Depois de melar a ida pro Egito, mudei o curso da viagem e fui para as cidades de Assis e Verona, na Itália. Em Verona, decidi colocar o planejamento em ordem e decidi comprar a passagem de trem entre Paris e Londres pelo site da Eurostar, empresa que opera essa linha de trens de alta velocidade.
Tentei a primeira vez. Mensagem de que a compra não tinha sido autorizada pelo meu cartão. Achei que tinha errado algo e fiz uma segunda tentativa, com a mesma resposta. Deixei para resolver isso no dia seguinte já em Paris. No hostel, logo depois de minha chegada, fiz mais 2 tentativas de compras e nada. Sempre a mesma resposta. No dia seguinte, fui direto a Gare du Nord – estação de partida do TGV – e acabei comprando a passagem direto na máquina. Alias, esqueça de comprar pelo site: é mais caro do que você comprar direto na máquina (124 euros contra 113 euros).
No mesmo dia, recebo a resposta do meu gerente informando que EU HAVIA COMPRADO 4 PASSAGENS DE TREM ! E o mais pertubador: comprei 2 com apenas 3 minutos de diferença no dia 09/02 e, no dia seguinte, mais 2 com apenas 1 minuto de intervalo ! Nem precisa dizer que a casa literalmente caiu, afinal, numa tacada só, o saldo do cartão ficou zerado.
Ainda bem que o coração está ótimo, pois faltou pouco para enfartar. A partir daí começa o desespero para tentar falar com alguém do atendimento do cartão de crédito Bradesco. Com a ajuda da minha irmã em São Paulo, contactamos o cartão e tentar descobrir algum número de apoio à clientes na Europa. O número eu não descobri, mas aprendi agumas coisas importantes:
- O cartão Bradesco Mastercard não tem nenhum número de ajuda ou atendimento fora do Brasil;
- Não há emails de contato e nem 0800s da vida pra te socorrer. Resta você ficar mandando e-mail para a família e gerentes amigos;
- A solução que encontrei foi a de comprar um chip pré-pago com crédito, emprestar o telefone do meu amigo Marcão – obrigado pela força ! – e ligar para o fale fácil (?) Bradesco.
- Mesmo você falando que está em Paris, sem dinheiro, embaixo de chuva e sem muitos créditos para falar, a atendente ainda me deixou esperando e com musiquinha e tudo. Depois de um tempo, ela falou que era eu quem deveria resolver esse problema com o site. Ou seja, se vira mano, descasca sozinho pois o abacaxi é seu !
Enquanto isso no Brasil, irmãs e gerentes tentando resolver da melhor forma essa confusão. Aqui, eu andando por Paris com um cabeção do tamanho de uma melancia tentando achar uma solução para essa encrenca. Até a Torre Eiffel se inclinava quando eu ia para um lado e pro outro em cima dela.
Fui no domingo cedo na Gare du Nord e falei com a atendente. Ela me passou um número do site para ligar na segunda. Na segunda de manhã, lá estava eu com mochila e tudo no escritório da Eurostar falando com o gerente e explicando o que ocorreu.
Aprendi mais algumas coisas:
1 - Aqui cada um faz o seu e dane-se o problema do outro. O gerente quis me jogar para um telefone público onde eu teria que pagar a ligação para falar com o site. Dei uma engrossada e em poucos minutos, ele me emprestou o telefone. Brasileiro pode ter  fama de bonzinho, mas as vezes, não custa nada mostrar os dentes;
2 – Serviço de call center é ruim em qualquer parte do mundo. Após ficar pendurado por 15 minutos, fui finalmente atendido. De novo, relatei tudo o que ocorreu. A moça pediu desculpas e disse que iria reembolsar os créditos, mas isso levaria pelo menos 3 dias;
3 – Se fizer cara de tadinho e pedir com jeitinho você consegue umas coisas extras com todo mundo. Pois é, apelei para a caridade e o bom coração da mocinha do balcão – Alice - da Eurostar que me ajudou a escrever, traduzir e resolver o que a Sarah tentava dizer do outro lado da linha.
Pra resumir a conversa, o crédito volta ainda nessa semana e as coisas seguem seu curso. Mas, fiquei com muitas dúvidas que gostaria que a Eurostar e o cartão Mastercard Bradesco me respondesse:
- Como um site importante como o da Eurostar opera com essa falha ?
- Como um cartão de crédito internacional gold não tem suporte no exterior ?
- Quem vai arcar com as minhas despesas extras e preocupações que tive nesse episódio ?
- Como um cartão de crédito aprova compras sequenciadas do mesmo produto, no mesmo dia e na mesma hora ? Cadê a segurança do cartão ?
- Eu ainda me viro com o inglês meia boca. Agora,  como um turista que não fala inglês se viraria nesse episódio sem a ajuda do cartão ?
Com a palavra, o cartão Bradesco e a Eurostar.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Monalisa é mais pop que a Lady Gaga

Mona, lisa e pop-star.
Ela não dá autógrafos, entrevistas, não canta, não dança, enfim, apenas ri com as mãos cruzadas atrás de um forte vidro de segurança. Um sorriso enigmático que parece esconder algum segredo. E esconde mesmo.
O Museu do Louvre abriga uma das maiores coleções de peças e obras de arte do planeta. São milhares de quadros, esculturas, peças históricas, tumbas, múmias, enfim, o que você imaginar, o Museu do Louvre tem.
Apesar dessa quantidade de obras, a estrela é o quadro da Monalisa, de Leonardo da Vinci. Ao contrário das outras obras, o quadro é pequeno, mas fica na maior sala do Museu, preparada para receber milhares de turistas todos os dias.
Com toda a certeza, nenhuma das atuais estrelas do pop receberam tanto mimo e foram tão fotografadas como essa jovem senhora vestida de preto. Todos os dias, ela permanece na sua pose típica, com seu sorriso misterioso fazendo a alegria dos turistas e mexendo com o imaginário de todos.

A entrada do Museu do Louvre é de 10 euros. Vale a pena cada centavos !

Só faltou o corcunda...

O Mochileiro40tao em Notre Dame.
A Catedral de Notre Dame é mundialmente conhecida pelo romance de Victor Hugo "Notre Dame de Paris" ou "O Corcunda de Notre Dame", escrito em 1831 e que conta a paixão de Quasímodo, um corcunda abandonado quando criança na porta da Catedral, pela cigana Esmeralda. A bela, que chamava a atenção de todos os homens, tinha mais alguns pretendentes como o nobre Dom Claude e o soldado Phoebus, esse sim, ela era apaixonada.
A idéia inicial do livro de Victor Hugo era conscientizar a população para preservar a igreja.
Sua construção foi iniciada em 1.163 e é dedicada à Maria, mãe de Jesus. Daí o nome, Notre Dame - Nossa Senhora.
Para chegar até a Catedral, basta pegar o metro linha B e descer na estação San Michel de Notre Dame.

Cenas de Paris à noite vista de cima da Torre Eiffel

Arco do Triunfo

Tumulo de Napoleão Bonaparte

Rio Sena, Parque e Museu do Louvre

Um visual privilegiado.

Alta... muito alta e iluminada.
Quando cheguei à Paris, um dos primeiros lugares que visitei foi a Torre Eiffel, o maior cartão da França. Decidi que subiria na torre à noite, afinal, Paris é conhecida como a Cidade-Luz e eu precisava checar se essa informação era verdadeira
Não errei na decisão. Apesar da fila e do frio, visitar o topo da Torre Eiffel à noite é uma experiência única.
A fila é um show à parte: turistas de todas as nacionalidades fotografam cada detalhe do gigante de ferro.
Aos poucos, os elevadores vão lotando e levando o povo pra cima.
Do alto, Paris é um show de luzes que impressiona qualquer um. Lentamente, você vai identificando os pontos principais da cidade como o Arco do Triunfo, o Hotel des Invalides, as igrejas, o Museu do Louvre, o Rio Sena e seus barcos, os jardins, enfim, luzes de todas as cores montam um mosaíco de fazer qualquer ser humano ficar de queixo caído.
A subida custa 11,40 euros e os elevadores levam cerca de 5 minutos para chegar ao topo, com uma rápida paradinha no restaurante. Você pode optar por subir até a metade, com um custo de 8,10 euros. Subir pela metade ou inteira, a experiência deve ser realizada por todos que visitarem essa cidade.

P.S. Se quiser dar uma de magnata, no topo da torre tem um bar que vende a champagne e as taça. Taí uma idéia para agradar a patroa...

A batata está assando para o Berlusca...


Manifestantes lotam as escadarias da Catedral de Sacre Creur
Se for depender da animação das dezenas de italianos e franceses que lotaram as escadarias da Catedral de Sacre Creur, o presidente italiano Silvio Berlusconni deveria começar a pensar em um novo local para morar.
As pessoas batiam panelas, cantavam e gritavam palavras de ordens contra o político, que vem sendo acusado de ter relações sexuais com uma menor de idade e de usar o poder para livrar a cara da menina.
Entre os manifestantes era inevitável a comparação do italiano com o ex-ditador deposto do Egito, Mubarak.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Ela está em todos os lugares !

Na hora do rapa, todos correram. Menos ela.


Por onde você anda, basta olhar pra cima e procurar. Logo logo você a vê. Imponente e espetacular são dois adjetivos, de vários que podemos usar, para descrever a Torre Eiffel.
Essa gigantesca - outro adjetivo - torre foi construída como o arco de entrada da Exposição Universal de 1889 e é, com toda a certeza, a principal atração turística de Paris.
Andar embaixo dessa monumental - mais um - construção é no mínimo emocionante !
Sim, ela foi construída por humanos e o mais legal: por humanos do século 19 que não tinham computadores, calculadoras e muito menos, internet.
Hoje tive o privilégio de vê-la ao vivo e, também, a movimentação das pessoas embaixo dela. Ambulantes, turistas e franceses em um dia normal de trabalho.
Uma longa fila aguardava a compra de ingressos e a subida pelo elevador. Outra fila, MUITO MENOR, era para quem se arriscava subir de escadas.
Na boa: subir aquele gigante a pé, nem com o exército francês atrás de mim. Aliás, o que chamou a atenção também foi a quantidade de soldados do exército armados com metralhadoras e fuzis fazendo vigilância perto da torre e ao lado do Museu do Louvre.
Ambulantes vendem miniaturas da torre pelos mais variados preços. Negociando, você obtém belos descontos. Mas, a festa dos ambulantes acabou de repente. Do nada, gritaram "Olhaí o Rapê" e foi ambulante correndo para todos os lados. Atrás deles, a polícia francesa montada em suas potentes "bicicletês". Ambulante é igual em qualquer parte do mundo. Tirando a torre, por alguns momentos, parecia que eu estava na 25 de março em dia de rapa.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Em Assis com São Francisco.

A cidade de Assisi (Assis) fica à 2 horas de trem de Roma. O ticket custa 9,60 euros. Ao desenbarcar na estação, você já vê, no alto da montanha, a pequena cidade de Assis, terra de um dos santos mais venerados pelos católicos: São Francisco de Assis.
Confesso que é impossível não se emocionar ao chegar na cidade. Suas ruas e prédios medievais transporta os visitantes para uma atmosfera mágica, dando a impressão de que você está andando não em uma cidade, mas em um cenário de filme.
O ônibus que liga a estação ferroviária à cidade custa 1 euro e a primeira parada é próxima à Catedral de São Francisco, local que abriga o seu túmulo. Religiosos do mundo inteiro vem até aqui para orar e pedir a ajuda desse Santo ligado à natureza e aos animais. Além de São Francisco, Assis é também a terra de Santa Clara, uma das seguidoras de Francisco.

Uma arena à todo vapor.

Não se tem muitos dados sobre a data da construção ou quem mandou fazer, mas a verdade que a Arena de Verona é um dos anfiteatros romanos mais bem conservados do País. O historiador romano Pirro Marconi acredita que a construção se deu entre os anos 20 ou 30 do século I, no final do período do Imperador Augusto e início do governo de Tiberiano.
O local tem capacidade para 30 mil pessoas e sua acústica perfeita, faz como shows, concertos e apresentações de óperas aconteçam constantemente por lá.

Sejam bem-vindos à minha cidade !

Aposto que na cidade ninguém tem esse sobrenome !
Ter uma cidade com seu nome é um privilégio para poucos. Descobri que à uns 20 km de Verona existe uma cidade (Comune) chamada SONA. Já que estou por aqui, nada mais justo do que ir lá ver como estão as coisas na MINHA CIDADE.
Vai que de repente eu tenho um Castelo perdido em algum morro !
Tomei um ônibus intermunicipal e meia hora depois, desembarco no meio de uma cidade típica do interior da Itália: prédios antigos, ruas estreitas, uma praça, a Prefeitura e mais nada !
O duro de tudo é que o ônibus de volta para Verona sairia 2 horas depois. Bom, em 5 minutos, circulei a praça, visitei a prefeitura e resolvi almoçar num restaurante do local. Até que o lugar é bonitinho. Almocei e saí correndo pro ponto, para esperar ansiosamente o ônibus que me levaria de volta para a cidade grande.
Claro que, antes de sair, deixei algumas sugestões para a prefeitura incrementar o visual da Minha Cidade. Tenho a certeza de que ninguém entendeu nada !

Agora eu desencalho:passei a mão na teta da Juju !

Eu passei a mão na teta da Juju
Não me pergunte o por que ? Mas, a verdade é que todo mundo que vem até a Casa del Giulietta dá uma bolinada na coitadinha. Ainda bem que o Romeu não está por perto !
Passar a mão na teta - deixo no singular para ficar claro que é apenas no seio esquerdo, ou teta sinistra - é um costume que, segundo povo de Verona, faz com que você atraia um novo amor. Bom, se depender da quantidade de turistas japonesas que passavam a mão, a Juju - já somos íntimos - vai ter um baita trabalho.
A Casa de Giulietta fica na Via Capello, centro de Verona. Na entrada, as paredes estão todas pichadas com nomes de casais que resolveram emporcalhar a casa da Juju para relembrar seu amor. Além da Casa da Giulietta, você tem também a Casa do Romeu, que fica na Via Ache Scagliere. Não fui na casa do Romeu, mas nem quero perguntar aonde o povo passa a mão para tentar um novo amor.

Em Roma eu perdi meu chapéu...

Esse era o cara. Quem achar, favor devolver !

Como disse no outro post, perdi meu chapéu assim que cheguei em Roma. O restante da viagem, terei que filmar com o velho e bom gorro de lã preta. Algumas considerações sobre a cidade de Roma. 
Ela continua atraindo turistas de todo o mundo, especialmente o asiático. Japoneses e chineses andam em grupos gigantescos pelas ruas com suas giganstecas câmeras fotográficas e suas gigantescas lentes penduradas no pescoço. A impressão que se dá é que todos os fotógrafos profissionais da China e do Japão resolveram fazer uma excursão para a cidade... e no mesmo dia e hora !
Fiquei analisando a situação e a única conclusão que cheguei é que câmera fotográfica com lente gigante deve ser extremamente baratas nesses paises. Ao nascer, alguma tia ou tio dá de presente pro menino uma Nikon ou Canon último tipo !
Ainda sobre a cidade. O atendimento aos turistas - de qualquer raça, credo ou país - continua ruim demais. A má vontade em atender os turistas parece ser uma regra que quase todos os italianos fazem questão de seguir à risca. Bar, metrô, ruas, enfim, em todos os lugares você é friamente recebido e é logo despachado.
Conversando com alguns portugueses e italianos, todos foram unânimes em dizer que quem está  gastando e dando um gás no turismo desses paises são brasileiros. A Europa como todo passa por uma forte crise, os brasileiros estão viajando e gastando adoidados nos paises europes, mas, mesmo assim, os caras insistem em manter o nariz para cima com ares de superioridade, com exceção à Portugal, onde há uma atenção especial para com os brazucas.
O jeito é não se estressar e fazer o mesmo , ou seja, levantar o nariz e peitar quem te tratar mal. 
Respeito é bom e todo mundo gosta.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

A gatinha do D. Pedro I

Algumas coisas interessantes no Palácio de Queluz. Esse local está intimamente ligado à história do Brasil.
Depois da morte de D. Pedro III e D. Maria I, primeiros moradores do Palácio, um período de várias tragédias se seguiu até a chegada do príncipe regente D. João e a D. Carlota Joaquina, que passaram a residir no local.
Em 27 de novembro de 1807, antes da chegada das tropas do general Junot, D. João e a família real fogem de Portugal em direção ao Brasil.
Durante 14 anos, a familia real permanece no Brasil, voltando depois para jurar a nova constituição.
Um quadro que chamou a minha atenção é o da princesa Amélia, a Imperatriz do Brasil, mulher de D. Pedro I.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Uma Lisboa que poucas pessoas conhecem !

Espaço construído para a Expo 98
A idéia que tinha de Lisboa era de uma cidade velha, histórica e cheia de monumentos, a exemplo de Roma. Mas, para a minha surpresa, Lisboa é linpa, linda e mistura com muita competência, o antigo e o moderno.
De um lado você tem o centro histórico com monumentos, prédios bem conservados e praças bem cuidadas.
Do outro lado, margeando o Rio Tejo, você tem os modernos prédios construidos para a Expo 98 que, mesmo após 13 anos ainda dão show de arquitetura e bom gosto.
Da estação de transportes Oriente (trem, metro e ônibus) você dá de cara com o shopping Vasco da Gama, um centro de compras bonito que serve também como porta de entrada para o Parque das Nações e a Arena de Shows. Nesse grande espaço arborizado você tem restaurantes, espaços para exposições, escritórios e atrações como o Oceanário de Lisboa, um aquário moderno e interativo.

Decolar e Alitália querem me mandar de qualquer jeito pro Egito. Eu não vou !

Na torcida para que a paz seja restabelecida.
Nessa viagem de produção da segunda temporada do programa Mochileiro40tao, uma boa parte das gravações seria realizada no Egito. A idéia era descer o Rio Nilo gravando os principais pontos turisticos daquele país. De Cairo a Aswan, nenhum detalhe seria esquecido.
Passagens compradas a um preço promocional na Decolar, para um vôo da Alitália que sairia no dia 6 de fevereiro (hoje) com direção a Cairo. A volta estava prevista para o dia 15.
Como todos sabem, na semana retrasada, os protestos tomaram conta do país e a situação não ficou nada boa para a população, quanto mais para turistas e jornalistas.
Notícias dão conta que mais de 90 jornalistas já foram atacados e, pelo menos um foi morto a tiros.
Embora tudo isso esteja sendo noticiado é impressionante o descaso da Decolar e da Alitalia. Como a passagem tem preço promocional, eles não reembolsam o valor pago. Isso só aconteceria se a empresa aérea não prestasse o serviço. A Decolar já tirou a corpo fora e disse que se eu cancelasse, teria que pagar US$ 350,00 de multa, mais do que o dobro do valor da passagem. Um absurdo !
Já a Alitalia, para não dizer que não prestou o serviço, agora mudou a data de partida. Até o espirito das cobras que picaram a Cleopatra sabem que está impossível ir para o país mas, mesmo assim, eles insistem em ficar remarcando a passagem só para poder dizer que estão e vão prestar o serviço.
Acho que num caso grave como esse, o bom senso deveria prevalecer, ou seja, cancela tudo e devolve o dinheiro. Mas, acho que tanto a Decolar quanto a Alitália poderão quebrar se tiverem de devolver os 400 reais da passagem. E eu não quero ser o responsável pela demissão de tantas pessoas que trabalham nessas empresas...
Da minha parte, já desisti de brigar. Inclusive já mandei um email a eles dizendo que vão eles para lá e fiquem com o dinheiro da passagem. Tenho certeza de que essa briga ainda vai ter alguns episódios extras.

Dom Pedro I morou aqui...

Aqui D. João deu umas rodopiadas...
O Palácio de Queluz é um dos mais importantes monumentos históricos de Portugal e que, diretamente, envolve o Brasil. Ali foi a residência de D. João VI, o pai do Dom Pedro I.
A foto ao lado é o salão de festas do palácio, um local que impressiona pela beleza e riqueza.
Os diversos quartos são decorados com motivos do Antigo Império Romano e suas cidades.
Na parte externa, um enorme jardim oferece aos turistas, um momento de relaxamento e cultura.

Eu já vi um bacalhau vivo !

Mistério desvendado: esse é o bacalhau !
Você já presenciou um enterro de anão ? e a cabeça do bacalhau ? Já viu uma ? Pois bem, pelo menos um desses mistérios foi finalmente desvendado pelo mochileiro40tao !
Esse ser ao lado de barbicha é o famoso, mas não menos misterioso, Bacalhau do Atlântico, o nosso querido e preferido prato das sextas feiras santas.
Por gostar de viver em grandes cardumes, o Bacalhau do Atlântico vem correndo o risco de extinção pela pesca pedratória.
Meus amigos, eu vi essa lenda de perto, vivo e ao vivo !
O Bacalhau é uma das atrações do Oceanário de Lisboa, um local que TEM QUE SER visitado por qualquer turista que vá à capital de Portugal.

Um lugar ideal para as lembrancinhas romanas.

Centurião Eduardus Augustus
No centro de Roma, próximo à Fontana de Trevi tem uma loja de gifts que merece ser visitada. Enquanto as barraquinhas cobram até 7 euros por uma miniatura de soldado, nessa loja você compra 4 por 10 euros, ou seja, 2,50 euros pela mesma lembrança !
Eu brinco que é a 25 de março de Roma, não só pelos preços mas porque tudo o que se vende de lembranças vem da China....rsrs
Nessa loja ainda tem capacetes de armas romanas. Esse que estou usando custa 129 euros e é feito de aço mesmo. Pesa pra caramba !
Se você estiver vindo pra Roma, anote esse endereço. Os preços valem à pena !

Best Roman Gift
Via Del Lavatore, 97-97A - Roma
Perto da Fontana de Trevi
Tel 06 6991627

Dia de sol... e de milhares de turistas em Roma !

Coliseo
Hoje pela manhã dei uma andada até o Coliseo e resolvi dar uma divulgada na marca Macboot. Claro que ninguém que estava a minha volta entendeu quando tirei a bandeira da mochila e comecei a fotografá-la.
O dia em Roma está ótimo, calor, apesar do inverno e com muito sol.
Como hoje é domingo, os pontos turísticos da cidade estão bombando. Falar que estão cheios seria pouco.
Na Piazza Del Popolo está rolando um evento comemorativo sobre a China. Nem precisa dizer que toda a comunidade chinesa está lá prestigiando. Devido a esse evento e pela quantidade de turistas, a principal avenida que leva ao Coliseo está fechada ao trânsito.
Amanhã posto mais algumas curiosidades de viagem.

Perdi meu chapéu !

Ele também já perdeu seu chapéu.
Só foi chegar em Roma para que o meu chapéu resolveu se perder. Após encontrar 2 mineiros no avião e dividir o taxi até o centro da cidade, estava ansioso para chegar logo no hostel. O taxi parou e entrei voando porta adentro, dando de cara com um elevador daqueles bem antigos,  tipo gaiola onde você vê as estruturas metálicas subindo ao seu redor.
Pra variar e não perder o costume, desci no andar errado embora eu  juro que tinha apertei o botão 6. Desci 2 andares acima e, ao sair do elevador, um anjo gritou: Eduardo, aqui embaixo !
Na hora, achei que tivesse ouvido errado mas, para minha sorte, era a Renata, a atendente do hostel, uma brasileira do Paraná que está morando e estudando em Roma.
Entrei porta adentro, conversamos, paguei e fui tomar um banho. Aí sim, foi perceber que o meu chapéu tinha ficado dentro do taxi.
Minha esperança é de que o taxista venha trazer de volta. Mas, se for levar em conta que um chapéu protege e aquece uma cabeça sem cabelos, tenho a certeza de que nunca mais irei encontrá-lo. Por isso não gosto de carecas !

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Tem um arco na entrada da Rua Direita.

Arco de entrada da Rua Direita
É interessante andar por Lisboa. Muitos bairros, ruas e praças são nomes muito conhecidos pelos brasileiros. Vasco da Gama, Rua Direita, Belém, Catedral da Sé são alguns locais onde os nomes soam familiar.
A semelhança, porém, para por ai. A Rua Direita de Portugal sai da Praça do Comércio e segue em direção da Baixa Chiado. Logo na entrada, um arco ricamente decorado dá as boas vindas aos visitantes.
Uma dica legal: procure andar a noite por essa rua e arco. A iluminação dá um charme todo especial para o monumento. Além disso, as fotos ficam muito mais bonitas também.
Em tempo: na Praça do Comércio você toma o bonde em direção ao bairro de Belém. O número dele é o 15 e custa 2,50 euros. Importante: leve moedas para pagar o bilhete. As máquinas internas do bonde não aceitam cédulas, apenas moedas.
Outro alerta: se você tiver a intenção de não pagar o bilhete, desista. Se você for pego pelo fiscal sem bilhete, a multa é de 70 euros. Portanto, não vale a pena arriscar.
Depois eu posto falando sobre a qualidade do tranporte urbano de Lisboa.

Eu comi um travesseiro de piriquita !

O travesseiro da piriquita
Meus amigos babem: eu comi um travesseiro de piriquita ! e o melhor que não precisei pegar nenhuma bicha pra isso !
Calma povo, não mudei de lado. Explicando que bicha é fila, piada velha mas que ainda funciona. Travesseiro de piriquita é uma espécie de massa folhada criada na panificadora Piriquita, que está localizada na cidade de Sintra.
O formato final, que se parece com um travesseiro, dá o título do doce. Nem preciso dizer que foi a melhor piriquita que comi até hoje !
O recheio mistura um pouco de creme, leite, nozes e mais alguns ingredientes que ninguém do local fala.
O acompanhamento pode ser com café, capuccino ou refrigerante mesmo. E até que essa piriquita é baratinha: custa apenas 1,50 euros. Valor baixo pelo prazer que ela proporciona !