Seguro

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Estudando fora e gastando pouco.

Iuppiii...
Hoje a partir das 16h00 estarei dando uma entrevista no Programa Papo de Mulher, da Rede Família de TV, em Campinas. O tema vai ser como estudar no exterior gastando pouco.
Há um número muito grande de brasileiros buscando aperfeiçoamento da língua inglesa no exterior. Basta andar nas ruas de qualquer grande - ou até mesmo pequena - cidade da Europa que você vai, literalmente, tropeçar em brasileiros.
A pergunta é: como estudar fora e gastar pouco ?
Conversando com alguns amigos que estudam e moram na Europa, deu pra traçar um mapa da economia.

Qual o local mais barato para estudar ?

Uma coisa é sair do Brasil por 10 dias para fazer turismo, outra coisa é morar 3, 6 ou 12 meses no exterior. Em primeiro lugar, os pais - em conjunto com seus filhos - devem fazer um planejamento detalhado e ver se o dinheiro economizado vai realmente dar conta da empreitada. Tudo tem que ser pensado, planejado e jogado no papel: curso, materiais, moradia, alimentação, lazer, etc.

Os principais destinos que os brasileiros buscam são: Europa, Canadá, Estados Unidos, Irlanda e Austrália. Todas são excelentes opções, só depende do tamanho do bolso de cada um.

Lembre-se de que a moeda da Europa é o Euro, que custa em média R$ 2,40, ou seja, quase 2 vezes e meia o valor do nosso Real. Acredite: isso faz uma GRANDE diferença na hora das contas, principalmente quando se planeja ficar por muito tempo lá fora.

Canadá e Estados Unidos são opções muito interessantes, principalmente pelo valor atual do dólar em relação ao Real. No caso do Canadá há um detalhe a mais: além de ser mais barato do que nos Estados Unidos, muitas escolas canadenses estão oferecendo pacotes especiais para brasileiros, uma forma a mais de incentivo.

Vistos

Outra preocupação que os pais e alunos devem ter é com o visto de estudante: independente do país visitado você vai precisar dele. Sem o visto, dificilmente você conseguirá estudar. Cada país segue uma regra para aceitar o estudante, nesse caso, definido o destino, verifique no site da embaixada quais as exigências necessárias.
Alguns países como a Inglaterra, exigem comprovação de renda, de pelo menos 800 euros livres por mês, em conta-corrente no Brasil. O visto de estudante permite que o aluno fique no país estudando e, em alguns casos, até trabalhe legalmente.
Uma dica é se municiar de todos os documentos possíveis que comprove que realmente você está indo para estudar, ou seja, mostre que tem relações fortes no Brasil e que não ficará morando por lá.

Passo-a-passo

Defina o país e a verba disponível > Selecione o curso e faça a matrícula (algumas escolas já indicam a moradia) > Tire o visto de estudante > Boa Viagem.

Sites interessantes

Alguns sites que podem ajudar na decisão:

http://www.e-dublin.com.br - informações interessantes sobre a intercâmbio e Irlanda
http://www.studycanada.com.br - cursos para o Canadá

http://englishstudio.com/ - Estudar em Londres
http://www.kaptest.co.uk/?gclid=CKKQ9_SEyKcCFcJP4Qod4z0lCw - Aqui você testa seu nível de inglês
http://www.csm.arts.ac.uk/ - site da Universidade de Artes de Londres