Seguro

terça-feira, 10 de junho de 2014

PARA ONDE FOI PARAR MEU DINHEIRO ?

Planejando e economizando se vai longe...
Na semana passada, a revista Veja publicou uma matéria interessante entitulada "Para onde foi meu dinheiro ?" Ela aborda o tema "finança pessoal" e mostra como, muitas vezes, gastamos o nosso rico dinheirinho de uma forma inocente.

Essa matéria complementa o que já apresentei em algumas postagens, ou seja, viajar é possível, desde que você se planeje e, principalmente, economize.

Normalmente, todo mundo tem os seus gastos expressivos como aluguel, transporte, educação e alimentação. Mas há uma gama de outros gastos que, se somados, podem promover uma bela e longa viagem para qualquer parte do planeta.

Observe a estimativa de alguns gastos elaborada pela Veja e o impacto deles no orçamento mensal:
Um almoço aqui pode corresponder a dois em Paris.

- Lanchinhos em padarias, doceiras e lanchonetes ou balas, coxinhas e outros salgados fora das refeições principais podem gerar um gasto mensal de até R$ 240,00 para um casal.

- Para as mulheres, a compra de cosméticos aliada a ida ao centro estético provocam um gasto mínimo de R$ 200,00 por mês. Isso se ela não resolver fazer um tratamento completo...

- Até mesmo os bichinhos de estimação colaboram com os gastos: ossinhos, banho, tosa, brinquedos e rações podem ultrapassar a casa dos R$ 200,00 mensais.

- Taxas do banco, multas e juros de contas atrasadas consomem R$ 100,00 no mínimo.

- Já o fumante contabiliza gastos na casa de R$ 150,00 mensais só para alimentar o vício.

São muito mais itens como bebidas não alcóolicas, sorvetes, café da manhã na padaria, táxi, costureira, estacionamento, lanches no cinema, jogos na loteria, etc...

No total, um casal que pode manter esse tipo de gastos consumiria cerca de R$ 21 mil reais em um único ano. As contas foram elaboradas para um casal sem filhos e, todo mundo que quem tem filho gasta muito mais.

São nessas pequenas despesas que a viagem de seus sonhos pode estar escondida...