Seguro

terça-feira, 10 de junho de 2014

VIAJAR OU COMPRAR UM SOFÁ ?

Roma...
Muitos amigos e familiares me perguntam: por que eu acho importante viajar ? ou, por que não comprar móveis novos, carro zero, roupas de marcas, relógios em vez de viajar ?
Quando isso acontece, conto a história do meu sofá...

O sofá de casa é simples, comprei na loja ETNA há um bom tempo. Ele não é muito confortável, mas dá conta do recado e está inteiro, sem rasgos ou remendos.

Vermelho, ele (o de 3 lugares) faz companhia para a outra amiga, uma poltrona da mesma cor. Quando recebo visitantes, eles dão conta do recado.

Um belo dia, resolvi que iria comprar outro. Fui até a loja pesquisar os preços. Olha aqui, olha lá e não vi nenhum deles custando menos do que R$ 2.500,00. Rapidamente percebi que com o que iria gastar com um sofá era o mesmo que uma passagem aérea. Resultado: comprei a passagem e fui viajar. À partir daí, o sofá ficou e eu fui...
Apreciar a paisagem ao vivo é muito melhor do que
pela TV. Não acha ?

Interessante é que os exemplos estão sempre na sua frente: o sofá fica estacionado na sala o dia todo. Apenas por algumas horas durante a semana, você senta nele para assistir TV ou conversar. Só isso.

Uma viagem, por sua vez, faz com que você saia da rotina, mude de ares, veja e conheça coisas novas e, o mais importante, enche a sua bagagem cultural e a sua mente de lembranças boas. Sensações que nenhum programa de TV pode te propiciar por melhor que seja o seu aparelho de TV ou o sofá.

Tem gente que acha que viajar é um bicho de 7 cabeças, um sonho impossível de se realizar. Para essas pessoas tenho uma dica: pare, analise e tenha foco. Anote seus gastos por 3 meses e depois faça uma análise das contas. Você ficará surpreso com quantidade de gastos inúteis e besteiras que compramos no nosso dia-a-dia.

Para mim, o sofá foi o elemento motivador. Sei que um dia terei que me desfazer dele mas, enquanto isso, continuarei preferindo assistir TV em um outro assento: a poltrona do avião...